Última hora

Última hora

Violência após presidenciais

Cerca de uma dezena de pessoas morreu, nos últimos dias, e vários estabelecimentos foram incendiados durante os confrontos entre os manifestantes da oposição e os apoiantes do Governo.

Em leitura:

Violência após presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a violência e a tensão no Quénia, após a repetição das eleições presidenciais, na quinta-feira.

De acordo com as autoridades, cerca de uma dezena de pessoas morreu, nos últimos dias, e vários estabelecimentos foram incendiados durante os confrontos entre os manifestantes da oposição e os apoiantes do Governo.

A oposição saiu à rua exigindo a reforma da comissão eleitoral após o Supremo Tribunal ter anulado o resultado do escrutínio presidencial de 8 de agosto.


Segundo o acórdão, a anulação resultou de “ilegalidades e irregularidades” verificadas no processo de votação.

O presidente cessante, Uhuru Kenyatta foi o vencedor com 54% dos votos, com o líder da oposição Raila Odinga, a assegurar quase 45%.

Segundo o novo balanço das autoridades, pelo menos 49 pessoas morreram e centenas ficaram feridas nos confrontos entre os apoiantes das duas fações, desde as eleições presidenciais de 08 de agosto.