This content is not available in your region

Violência após presidenciais

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Violência após presidenciais

<p>Aumenta a violência e a tensão no Quénia, após a repetição das eleições presidenciais, na quinta-feira.</p> <p>De acordo com as autoridades, cerca de uma dezena de pessoas morreu, nos últimos dias, e vários estabelecimentos foram incendiados durante os confrontos entre os manifestantes da oposição e os apoiantes do Governo.</p> <p>A oposição saiu à rua exigindo a reforma da comissão eleitoral após o Supremo Tribunal ter anulado o resultado do escrutínio presidencial de 8 de agosto.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">In Kenya, polarizing election re-run rekindles ethnic tensions <a href="https://t.co/4e30IrwR2V">https://t.co/4e30IrwR2V</a></p>— Reuters Top News (@Reuters) <a href="https://twitter.com/Reuters/status/924371494154723328?ref_src=twsrc%5Etfw">October 28, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Segundo o acórdão, a anulação resultou de “ilegalidades e irregularidades” verificadas no processo de votação.</p> <p>O presidente cessante, Uhuru Kenyatta foi o vencedor com 54% dos votos, com o líder da oposição Raila Odinga, a assegurar quase 45%.</p> <p>Segundo o novo balanço das autoridades, pelo menos 49 pessoas morreram e centenas ficaram feridas nos confrontos entre os apoiantes das duas fações, desde as eleições presidenciais de 08 de agosto.</p>