Última hora

Última hora

Em leitura:

A arte da Revolução Russa, 100 anos depois


Cult

A arte da Revolução Russa, 100 anos depois

Como é que a revolução de outubro influenciou a arte mundial? É a pergunta a que a galeria Tretyakov, de Mosovo, tenta responder, agora que se comemoram os 100 anos da chegada ao poder dos bolcheviques. Aqui, estão presentes obras de 120 artistas, não só da Rússia, como de todo o mundo: “Queremos mostrar uma grande variedade de temas, que mostram uma cena artística muito rica, ainda muito livre e individual”, diz uma das curadoras da exposição, Irina Vakar.

A outra curadora, Elena Voronovich, faz um enquadramento da época: “Muitos artistas desta altura ficaram encantados com o futuro do povo e com a questão de saber se o povo, em particular os camponeses, se tornaria no novo líder espiritual da Rússia”.

A arte russa conheceu um período de liberdade com os primeiros anos da revolução, antes de Estaline impor o realismo socialista e todos os outros estilos se tornarem proscritos pelo regime. A exposição, intitulada Alguém, 1917 foi buscar obras a alguns dos maiores museus da Rússia, mas também do resto do mundo, como o Centro Pompidou de Paris, o museu Thyssen-Bornemisza de Madrid ou a Tate Gallery de Londres.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Os tapetes mágicos do Azerbaijão

Cult

Os tapetes mágicos do Azerbaijão