Última hora

Última hora

Andrej Plenkovic quer Croácia na zona euro em 2025

Governador do banco central croata também está otimista na entrada do país para o grupo da moeda única europeia

Em leitura:

Andrej Plenkovic quer Croácia na zona euro em 2025

Tamanho do texto Aa Aa

A Croácia pretende entrar para a zona euro nos próximos sete a oito anos, assumiu esta segunda-feira o primeiro-ministro Andrej Plenkovic.

O executivo croata de centro-direita (União Democrática Croata) assumiu o governo há um ano e, até 2020, espera conseguir entrar no Mecanismo Europeu de Taxas de Câmbio (MTC) criado há quase 40 anos e que foi reformulado após a introdução do euro, representando agora uma “escala” obrigatória para os Estados-membros da União Europeia que aspiram a adotar a moeda única.

“O que tenho em mente é um objetivo realista e é nele que vamos trabalhar. Que 2020, o ano em que a Croácia assume a presidência da União europeia, seja o ano em que, de acordo com os nossos planos e as nossas intenções, a Croácia se torne parte do MTC-II”, perspetivou Andrej Plenkovic.


O governador do banco central croata também está otimista.

“A Croácia já está altamente integrada na economia europeia. Cerca de 60 por cento do comércio croata está relacionado com a zona euro; setenta por cento das receitas do turismo vem de países do euro e a maioria do sistema bancário croata é composto de bancos sediados na zona euro”, sublinhou Boris Vujcic.

A favor do progresso pretendido rumo à moeda único, o primeiro-ministro croata salienta a estabilidade dos preços e um défice público abaixo dos três por cento num país onde a atual moeda, a kuna, vale cerca de 13 cêntimos de euro.