Última hora

Última hora

Justiça espanhola quer julgar líderes da Catalunha

Em leitura:

Justiça espanhola quer julgar líderes da Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

O procurador espanhol, José Manuel Maza, iniciou esta segunda-feira o processo judicial que pode levar à acusação por rebelião do presidente destituído da Catalunha, três dias depois da declaração da independência da província.

Em causa estão Carles Puigdemont, os membros do governo catalão e os membros da mesa do parlamento.

Sobre o processo judicial, a Catalunha está tão dividida como sobre a ideia de independência:

“Não sou perito judicial, mas para haver rebelião tem que haver violência e aqui não houve violência, por isso, acho que estão a prevaricar”, afirma um cidadão.

Uma idosa contesta: “A mim parece-me bem, cometeu uma irregularidade. Não respeitou a lei e todas as pessoas que não respeitam a lei têm que pagar de alguma forma.”

O procurador pede a presença com urgência dos visados, mas Puigdemont e vários membros do governo catalão estão na Bélgica. O advogado Paul Bekaert, perito em questões de asilo, confirma que se reuniu com Puigdemont na segunda-feira.

Em Espanha, a acusação do crime de rebelião é passível de uma pena de até 30 anos de prisão.