Última hora

Última hora

Parada de 'Halloween' desafia terror em Nova Iorque

Em leitura:

Parada de 'Halloween' desafia terror em Nova Iorque

Tamanho do texto Aa Aa

A festa do dia das bruxas tornou-se um ato de resistência em Nova Iorque. Depois do atentado desta noite, milhares de residentes da cidade decidiram desafiar os receios ao participarem na tradicional parada de Halloween, a apenas alguns quarteirões do local do ataque mortífero.

O evento decorreu sob medidas de segurança reforçadas e sem registo de novos incidentes.

“Não se deixem intimidar por estes canalhas, não se deixem intimidar”,afirma um participante. Outro, sublinha, “tenho pena das vítimas e não queria sair à rua, mas a vida continua. Temos que ver o que aconteceu com uma perspetiva positiva para podermos ultrapassar esta situação”. Um terceiro participante da parada, declara, “trata-se de uma reação positiva, nunca cancelámos este evento, é algo importante para distrair-nos do que se está a passar, para que possamos divertir-nos apesar da situação terrível”.

O presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, condenou a ação, como “um ataque cobarde”. Nas redes sociais, o presidente Donald Trump defendeu a necessidade de reforçar o seu plano de restrição de entrada de estrangeiros de países considerados sensíveis, sucessivamente rejeitado pelos tribunais. O Uzbequistão, país natal do atacante, não fazia, no entanto, parte da lista “negra” proposta pela Casa Branca.