Última hora

Última hora

Governo angolano quer saneamento de contas no maior banco nacional

Archer Mangueira, ministro das Finanças, lançou o desafio ao novo presidente do Banco de Poupança e Crédito, Alcides Safeca.

Em leitura:

Governo angolano quer saneamento de contas no maior banco nacional

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro das Finanças angolano exortou o novo presidente do conselho de administração do Banco de Poupança e Crédito (BPC) a acelerar o saneamento da instituição.

A posição foi assumida por Archer Mangueira no discurso proferido , em Luanda, na cerimónia de posse de Alcides Safeca como novo líder do BPC.

Safeca é o quarto presidente do conselho de administração que o banco – detido pelo Estado e em processo de reestruturação devido aos mais de dois mil milhões de euros de crédito malparado – conhece, desde outubro de 2016.

O novo presidente do BPC disse que o novo conselho de administração deve dar celeridade às medidas de saneamento” do BPC, destacando “a revisão da estrutura de despesa”.

“Exerçam os votos mandatos com pureza e justiça, lutando para ver realizado aquilo que o povo quer”, concluiu.


A maior instituição bancária de Angola

Daquele banco, o maior em Angola, o ministro das Finanças disse esperar que seja “um parceiro principal em programas específicos do Estado”, mas também “na angariação de financiamentos para o investimento em infraestruturas, na potenciação do tecido empresarial privado nacional e na massificação do acesso à banca”.

“Procedendo à reversão nas despesas com contratos, à redução das despesas fixas e ao desinvestimento em áreas não core. Todas as situações negativas devem ser saneadas”, disse Archer Mangueira.

Mangueira deixou ainda recomendações aos novos administradores, desde logo “alinhamento estratégico” com o Governo, também “caráter, competência e responsabilidade”, além de “cumprimento dos estatutos e das regras de governação corporativa”.


Com Lusa