Última hora

Última hora

Trump discute comércio e evita colisão com homólogo chinês

Presidente dos Estados Unidos falou de uma "grande química" com Xi Jinping.

Em leitura:

Trump discute comércio e evita colisão com homólogo chinês

Tamanho do texto Aa Aa

De visita à China, Donald Trump, o mesmo que criticou a segunda maior economia do mundo durante a campanha presidencial norte-americana, teceu elogios ao homólogo Xi Jinping.

Mais contido no frente-a-frente, o Presidente dos Estados Unidos queixou-se do comércio desleal da China, mas não pensou duas vezes antes de atribuir a responsabilidade aos antecessores.

Durante uma conferência de imprensa com o homólogo chinês, perante líderes empresariais, Trump disse esperar melhorar a relação comercial com a China.

“Quer os Estados Unidos quer a China terão um futuro mais próspero se conseguirmos alcançar um patamar económico equilibrado. Infelizmente, neste momento, é muito unilateral e injusto, mas não culpo a China. Afinal de contas quem pode culpar um país de ser capaz de se aproveitar de outro em nome do benefício dos cidadãos. Reconheço o mérito da China.”

Falando em “grande química”, Trump também profetizou que a China e os Estados Unidos farão grandes coisas juntos.


Do encontro saiu a assinatura de contratos comerciais de mais de 200 mil milhões de euros, entre empresas dos dois lados.

A agência Reuters diz que muitos dos entendimentos assinados já eram conhecidos ou não são vinculativos.