Última hora

Última hora

Mundial 2018: Sem Itália, mas com Suécia

Em leitura:

Mundial 2018: Sem Itália, mas com Suécia

Tamanho do texto Aa Aa

A Itália fez história pela negativa ao falhar, pela primeira vez em seis décadas, a classificação para o Mundial de Futebol.

Ao empatar no estádio de San Ciro, em Milão, a zero, com a seleção sueca, depois de ter perdido por 1-0 na primeira mão dos playoffs, a squadra azzura desperdiçou a última esperança.

De quem é a responsabilidade? Giampiero Ventura faz a autocrítica: “Quando se tem um mau resultado, independentemente de ser um resultado justo ou não, a responsabilidade é sempre do treinador”.

Para além dos 70 mil tiffosi presentes no estádio, foi toda a Itália que ficou em estado de choque As críticas choveram no final do encontro:

“Ventura tinha uma equipa que não merecia estar no campo. A equipa poderia ter feito melhor, muito melhor do que isto”.

“A Itália não mostrou a garra, a vontade de ganhar. Toda a gente dizia que éramos fortes, mas não é verdade, porque a Suécia segue em frente e nós vamos para casa”.

A Suécia que acreditou e se tornou, com este encontro, a 29° seleção a carimbar o passaporte para a Rússia

“Este resultado mostra o que podemos fazer em equipa. Trabalhámos como um pelotão compacto durante toda a fase dos playoffs”, diz o treinador, Jan Andersson.

A Suécia parece ser de mau augúrio para a Itália. A última vez que os transalpinos falharam a classificação foi em 1958, para o Mundial na Suécia