Última hora

Última hora

EUA querem um inquérito "credível" sobre crise dos rohingya

Tillerson pediu respeito pelos direitos humanos e a realização de um "inquérito credível" sobre a crise que dos rohingya.

Em leitura:

EUA querem um inquérito "credível" sobre crise dos rohingya

Tamanho do texto Aa Aa

De visita a Myanmar, o secretário de estado norte-americano falou com representantes do governo do país sobre a situação dos rohingya.

Rex Tillerson encontrou-se com o chefe do exército, Min Aung Hlaing, que desmente qualquer abuso contra a minoria muçulmana e com a líder do governo Aung San Suu Kyi.

Numa conferência de imprensa conjunta,Tillerson pediu respeito pelos direitos humanos e a realização de um “inquérito credível” sobre a crise que dos rohingya. San Suu Kyi, que tem sido muito criticada pela falta de envolvimento neste caso, garantiu que não tem estado silenciosa e que o seu objetivo não é “colocar uns contra os outros”.

A crise dos rohingya começou no final de Agosto, depois do ataque de um grupo rebelde daquela minoria contra instalações da polícia, que resultou numa vasta ofensiva militar.

Até agora, mais de 600 mil pessoas foram obrigadas a refugiar-se no Bangladesh.