Última hora

Última hora

Quase setenta anos de tesouros esquecidos da ópera no Festival de Wexford

Em leitura:

Quase setenta anos de tesouros esquecidos da ópera no Festival de Wexford

Tamanho do texto Aa Aa

A Euronews falou com David Agler, diretor artístico do festival, sobre o que faz deste um evento único.

O diretor artístico do Festival de Ópera de Wexford, David Agler, contou à Euronews o que faz deste evento, com quase sete décadas, um encontro único.

Somos conhecidos por sermos o último festival da temporada europeia. Também nos conhecem como o outro “teatro de Donizetti”, depois da cidade italiana de Bergamo, onde nasceu o compositor Domenico Gaetano Donizetti. Já tivemos 17 obras de Donizetti no Festival de Wexford e penso que somos um pouco responsáveis pela divulgação do trabalho dele nos nossos tempos”, explicou Agler.

O diretor artístico do Festival de Wexford explicou que o evento tem “uma longa tradição de divulgar obras francesas pouco conhecidas, como óperas de Massenet, algumas das quais as pessoas nem sabiam que existiam”.

Os organizadores estão também interessados pelos trabalhos de autores checos, como Dvorak, Smetana, Fibich ou Martinu.


Um evento para recuperar tesouros perdidos do repertório


Segundo David Agler, a contribuição do Festival de Wexford baseia-se fundamentalmente “na divulgação de peças das quais poucos ouviram falar e que, de outra forma, não teriam a oportunidade de conhecer.”

Algumas tornam-se grande êxitos e outras, bem, saberemos porque não foram ouvidas em muitos anos. Essa é a nossa contribuição. Por outro lado, procuramos jovens talentos, em início de careira. Juan Diego Flórez, por exemplo, conta que chegou cá com vinte e cinco cêntimos no bolso.


Fausto, de Gounod, na edição de 2018


A proxima edição do Festival de Wexford promete, no entanto, um clássico das temporadas europeias:

Algo que vamos, com certeza, fazer em 2018, é uma nova produção de Fausto, de Charles Gounod, porque celebramos os duzentos anos do nascimento do autor. Podem perguntar-nos porque vamos então fazer uma ópera tão conhecida. A verdade é que se trata de uma versão que, tanto quanto sabemos, nunca foi apresentada.

A 67ª edição do Festival de Ópera de Wexford terá lugar entre os dias 19 de outubro e quatro de novembro de 2018.