Última hora

Última hora

Holanda conquista as primeiras medalhas no Grande Prémio de Haia em Judo

À segunda jornada do Grande Prémio da Federação Internacional de Judo, em Haia, a melhor judoca do dia foi a holandesa Kim Polling.

Em leitura:

Holanda conquista as primeiras medalhas no Grande Prémio de Haia em Judo

Tamanho do texto Aa Aa

À segunda jornada do Grande Prémio da Federação Internacional de Judo, em Haia, a melhor judoca do dia foi a holandesa Kim Polling. Uma heroína da casa e dez vezes medalha de ouro no circuito mundial da Federação Internacional.

Mediu forças com a compatriota Sanne Van Dijk na final de -70kg, abrindo com um “Uchi-mata”, com o qual obteve um “Waza-ari” e depois seguiu com mais dois. O primeiro chegou depois de um arremesso com o ombro e o segundo com um “Makikomi”, que lhe deu uma vitória clara por 3-0.

Polling comemorou a vitória com uma plateia holandesa em êxtase.

‘‘Claro que é fantástico obter este resultado em Haia. Claro que quero ser campeã em todos os lados. Aqui, a vitória tem um sabor especial. Gosto muito. A minha cabeça está em todo o lado, em todos os posters. Também gosto disso. Os fãs holandeses tinham de rumar a Düsseldorf e a Paris. Agora podem vir até aqui. Gosto verdadeiramente de participar no Grande Prémio de Haia. Estamos a fazer um bom trabalho na Holanda com o judo. Para um país de judo é bom termos o nosso próprio Grande Prémio”, sublinhou Kim Polling.

A companheira de equipa Juul Franssen conquistou o ouro na categoria de -63kg, traduzindo-se num pleno de vitórias na divisão feminina. Tudo sob o olhar atento de Anicka van Emden, medalhada olímpica e do mundo, também bicampeã do Grande Prémio, que teve a oportunidade de ver a bandeira holandesa ser levantada duas vezes.

“Estou muito feliz e orgulhosa por a Holanda ter o próprio Grande Prémio. Penso que um país como a Holanda tem de ter o próprio grande torneio. Estou muito contente por se disputar aqui. Isso também é bom para o judo no país. É um impulso. Para mim chega um ano mais tarde, mas desfrutei ao ver na minha categoria, de -63kg, a minha amiga Juul Franssen conseguir a vitória. Estou muito feliz”, disse Anicka van Emden.

O melhor judoca do dia foi o mongol Khadbaatar Narankhuu, que derrubou Victor Scvortov, dos Emirados Árabes Unidos, com um espetacular controlo do ombro na final de -73kg. Introduzindo a perna entre entre as do rival conseguiu dominá-lo. Mais sucesso para a Mongólia em Haia.

O melhor golpe do dia chegou na final de -81kg, onde o russo Ivan Vorobev dominou o alemão Dominic Ressel. O russo conseguiu surpreender o rival de forma brilhante antes de o derrubar com a perna para conseguir um “Ippon” espetacular sobre o alemão e colocar um ponto final a uma jornada emocionante.