Última hora

Última hora

Chamadas de emergência não foram feitas do San Juan

Autoridades pesquisaram 80% da zona onde a embarcação desapareceu, na quarta-feira, com 44 tripulantes a bordo.

Em leitura:

Chamadas de emergência não foram feitas do San Juan

Tamanho do texto Aa Aa

A Marinha argentina garante que as chamadas de emergência recebidas no sábado e apresentadas como um possível sinal de vida da tripulação do ARA San Juan não foram realizadas do submarino.
Cinco dias depois de efetuado o último contacto, os esforços concentram-se nas operações de busca.

“Dadas as condições meteorológicas na área de operações, os esforços são essencialmente aéreos. As condições do mar estão a dificultar o trabalho das unidades à superfície” refere Gabriel Gonzalez, vice-almirante da Marinha da Argentina

Mais de uma dezena de navios e aviões continuam a tentar localizar a embarcação com 44 pessoas a bordo.

As autoridades argentinas evocam para já a possibilidade de um problema elétrico ter afetado as comunicações do submarino, descartando a possibilidade de um incêndio a bordo.

A armada do país já fez saber a embarcação transporta víveres para pelo menos mais 15 dias de navegação.