Última hora

Última hora

Assad visita o aliado Putin

Visita acontece antes de um telefonema com Trump e uma cimeira com Rússia, Irão e Turquia.

Em leitura:

Assad visita o aliado Putin

Tamanho do texto Aa Aa

Dois dias antes de acolher a cimeira entre os chefes de Estado da Rússia, Turquia e Irão, a residência de férias de Vladimir Putin em Sotchi recebeu a visita do homem de quem se fala: Bashar el-Assad. O presidente russo esclareceu que o encontro serviu para discutir a passagem das operações militares à procura de uma solução política, mas ao mesmo tempo disse que são os sírios quem tem de decidir se Assad continua, ou não, à frente do país. Terça-feira, é a vez de Putin falar sobre a Síria ao telefone com o presidente norte-americano Donald Trump. A Rússia e os Estados Unidos continuam com posições opostas quanto à solução para este conflito.

“Graças ao exército russo, a Síria foi salva enquanto país. Muito foi feito para estabilizar a situação e espero que muito em breve tenhamos terminado a luta contra o terrorismo na Síria. Mesmo se, obviamente, outros focos de terrorismo vão surgir no mundo, no Médio Oriente e na Síria”, disse Putin.

As últimas ofensivas das tropas sírias atingiram as cidades de Haraba, Arbeen e Douma. Os vídeos, colocados nas redes sociais mostram bombardeamentos. Segundo o grupo de oposição a Assad com base no Reino Unido, autodenominado Observatório Sírio dos direitos humanos, mais de 50 bombas caíram em Haraba só no domingo. Os ataques fizeram um número ainda indeterminado de vítimas.