Última hora

Última hora

Alemanha: Schäuble apela a compromisso político

Sem governo à vista, aumenta a pressão sobre os líderes dos principais partidos políticos alemães para que cheguem a um entendimento

Em leitura:

Alemanha: Schäuble apela a compromisso político

Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos verdes e dos liberais, o Presidente alemão recebe, esta quarta-feira, o líder dos conservadores da Baviera, a CSU. É mais uma tentativa para acabar com o impasse político e evitar novas eleições na Alemanha.

O presidente do Parlamento, Wolfgang Schäuble, apela ao bom senso dos dirigentes dos principais partidos políticos para chegar a um compromisso. “É preciso entender o difícil equilíbrio dos que têm uma responsabilidade política de se afastarem, parcialmente, do programa do seu partido a fim de obterem compromissos. E isto não diminui ou revela uma fraqueza de perfil“afirma.

Angela Merkel já fez saber que prefere voltar às urnas a liderar um governo minoritário, mas as sondagens revelam a maioria absoluta voltaria a escapar à União Democrata-Cristã caso fossem convocadas novas eleições.

A CDU venceu as legislativas a 24 de setembro, mas não conseguiu chegar a acordo com o anterior parceiro de governo, o Partido Social-Democrata. Também, as expectativas em torno daquela que ficou conhecida como “coligação da Jamaica” composta pela CDU, União Democrata Cristã; o FDP, Partido Democrático Livre e aos Verdes acabaram por cair por terra este domingo. A imprensa alemã faz eco do fracasso das negociações e das eventuais consequências para a chanceler alemã.

A pressão para que os principais partidos cheguem a um acordo para governar aumenta de dia para dia, numa altura em que se teme a ascensão da extrema-direita no país.