Última hora

Última hora

Argentina concentra todos os meios nas buscas pelo submarino desaparecido

O desaparecimento do submarino e a incerteza sobre o destino dos 44 tripulantes do Ara San Juan está a comover o país.

Em leitura:

Argentina concentra todos os meios nas buscas pelo submarino desaparecido

Tamanho do texto Aa Aa

As buscas pelo submarino argentino ARA San Juan, desaparecido no passado dia 15 com 44 tripulantes a bordo, são agora uma prioridade nacional. O presidente da República da Argentina, Mauricio Macri, pediu esta terça-feira aos principais chefes militares para usarem todos os meios necessários para encontrarem a embarcação.


Estes meios poderão finalmente ser mais efetivos com a melhoria das condições climatéricas para as operações de localização e salvamento.

“As condições meteorológicas melhoraram, como previmos. As ondas estão com uma altura de dois metros e, dessa forma, podemos maximizar o uso dos sensores de todos os equipamentos à nossa disposição”, declarou Gabriel Galeazzi, capitão da Marinha argentina.

O desaparecimento do submarino ao largo do Mar del Plata está a comover o país e o arcebispo de Buenos Aires, Mario Aurelio Poli, realizou mesmo uma missa em nome dos 44 tripulantes.


Construído nos anos 80, o submarino de origem alemã sofreu uma profunda renovação em 2014 e está sem comunicar desde o dia 15. Para ajudar os cerca de quatro mil efetivos já integrados nas operações, a Argentina conta também com o auxílio de vários países, nomeadamente Uruguai, Chile, Brasil, Peru, Estados Unidos ou Reino Unido.