Última hora

Última hora

Saad Hariri está de volta ao Líbano após anúncio de demissão

Primeiro-ministro encontra-se com o presidente, Michel Aoun, para esclarecer as razões da renúncia inesperada.

Em leitura:

Saad Hariri está de volta ao Líbano após anúncio de demissão

Tamanho do texto Aa Aa

Saad Hariri já está em Beirute.

O primeiro-ministro volta ao Líbano pela primeira vez após ter anunciado a demissão, no dia 4 de novembro, durante uma visita à Arábia Saudita.

Hariri regressa ao país para as celebrações do Dia da Independência, esta quarta-feira, para esclarecer a sua posição e quais as razões que levaram ao inesperado anúncio de demissão.

O primeiro-ministro demissionário vai encontrar-se, durante o dia de hoje, com o presidente libanês, Michel Aoun, que recusou aceitar a demissão de Hariri enquanto permanecesse fora do país.


Desde o anúncio, o Líbano mergulhou numa crise política. O país tem sido palco de um braço de ferro entre a Arábia Saudita, sunita, que apoia Saad Hariri, e o Irão, xiita, que apoia o grupo armado Hezbollah.

Nas ruas da capital, os libaneses demonstraram apoio ao chefe do Executivo.

Dois populares afirmam que: “Sentimos que Beirute está de volta” e “o Líbano está de volta.”

Outro libanês acrescenta que “quando Saad Hariri está no Líbano, nós estamos vivos. Quando ele está fora do Líbano, estamos mortos. Sem Saad Hariri não existe essa coisa chamada Líbano”.

A instabilidade no Líbano fez disparar os alarmes da comunidade internacional que teme um novo conflito no Médio Oriente.

António Guterres afirmou estar “muito preocupado”. O secretário-geral das Nações Unidas promoveu o que diz terem sido contactos “muito intensos” com a Arábia Saudita, o Líbano e outros países da região.