Última hora

Última hora

Ministro israelita demite-se por violação do Sabat

Yaakov Litzman demite-se devido à realização de trabalhos de manutenção das vias ferroviárias nos sábados, algo proibido pela lei judaica.

Em leitura:

Ministro israelita demite-se por violação do Sabat

Tamanho do texto Aa Aa

A violação do Sabat leva à demissão de ministro ultraortodoxo e pode provocar uma crise política em Israel.

Yaakov Litzman, líder do partido ultraortodoxo na coligação governamental chefiada por Benjamin Netanyahu, demitiu-se este domingo. O ministro da saúde abandona a pasta devido à realização de trabalhos de manutenção das vias ferroviárias nos sábados, algo proibido pela lei judaica.

Segundo a AFP, o porta-voz do partido Judaísmo da Tora Unida garantiu que, “para já”, vai continuar a apoiar a coligação de Netanyahu que assegura 66 dos 120 assentos do Parlamento.


Na mira dos ultraortodoxos está, também, o serviço militar obrigatório, em Israel. Ao início da tarde deste domingo, dezenas de estudantes ultraconservadores protestaram, nas ruas de Jerusalém, exigindo a isenção para a comunidade ultraortodoxa.

Vários estudantes foram detidos pelas autoridades.