Última hora

Última hora

África em miniatura: A biodiversidade dos Camarões

A Euronews na costa ocidental africana, à descoberta do Monte Camarões e de uma natureza inesquecível.

Em leitura:

África em miniatura: A biodiversidade dos Camarões

Tamanho do texto Aa Aa

Nesta edição de Focus, a Euronews foi até aos Camarões, um país com uma biodiversidade tão impressionante.

A diversidade das paisagens e a riqueza da flora e fauna dazem com que o país, situado na costa ocidental africana seja conhecido como uma miniatura de África.

Visitámos o Parque Nacional de Benué, antiga reserva de caça de cerca de 180 mil hectares, algo como duas vezes a extensão territorial de Paris.

O Governo dos Camarões deseja atrair mais turistas. Por isso, lançou uma parceria com o Jardim Zoológico de Bristol, no Reino Unido. Desta forma, foi possível lançar um conjunto de iniciativas com o objetivo de proteger algumas espécies que aqui vivem, algumas das quais endémicas.

Jean-Paul Mbamba Mbamba, um dos guardas do Parque Natural de Benué, concorda em levar-nos até aos locais onde se concentram habitualmente mais animais. “Claro que não temos encontro marcado com eles”, diz, divertido.

“Mas, é possível que os encontremos, pois conhecemos os lugares”.


Uma biodiversidade incrível


Com alguma paciência, acabamos por encontrar um elande-gigante, a maior espécie dos antílopes africanos, que habita as florestas e as savanas.

E parece que tivemos sorte, pois, neste caso, dizem-nos os guardas do parque, trata-se de um encontro pouco habitual.

Mais uma caminhada e encontramos hipopótanos, que estão onde mais gostam: nos rios. Famílias inteiras aproveitam a fescura das águas.

O Parque Natural de Benué é uma das principais zonas de concentração de fauna e flora da Africa Ocidental. Uma biodiversidade rica, que as autoridades camoronesas vêm como uma possibilidade para desenvolver o turismo sustentável.

“Queremos que as populações melhorem as suas condições de vida, graças a estas atividades,” explica Daniel Nganhoul, Diretor Geral do Turismo dos Camarões.

“Que se relaiconem com estes pontos turísticos e que não se sintam excluidas”.


Subida ao Monte Camarões


Próxima paragem: o sudoeste do país, onde fica situado o Monte Camarões, que conta com um vulcão ativo. A última erupação foi há 17 anos.

Em língua bakweri, a montanha é conhecida como Mongo-mo Ndemi, que significa a Montanha dos Deuses.

Uma montanha com 4100 metros de altitude.Todos os anos, o Monte Camarões acolhe a Chamada Corrida pla Esperança, uma prova de 41 quilómetros entre cume e a localidade de Buea.



Os mais fortes conseguem fazer o percurso em menos de quatro horas. Para os menos experientes, como era o caso da equipa da Euronews, foram precisos quatro dias.

Daniel Efande, o guia, sabe bem disso: “É preciso estar preparado fisicamente. À medida que se sobe, vai-se ficando sem oxigénio. Por isso,é necessária mais força. Se conseguir chegar lá cima, está no topo do Ocidente e Centro de África. E uma pessoa sente-se como um rei!”

Apesar de algo difícil, a subida oferece paisagens de cortar a respiração. O Monte Camarões é também um parque natural com quase 60 mil hectares.

Há espécies endémicas que os cameroneses querem proteger, como a chamada cana-do-reino. Uma planta que, pelas propriedades, pode ser útil a quem passeia por aqui.

“Se ficar sem água, precisa apenas de mastigar esta planta, já que tem água dentro. Corta-se o pé e tira-se a casca, a parte de fora”, explica Daniel.

“É uma planta da região e que apenas é encontrada a 1200 metros acima do nível do mar. É boa para os fumadores, porque limpa o sistema e os pulmões.”

A 1800 metros de altitude, a equipa da Euronews encontrou um dos quatro locais de acolhimento onde é possível pernoitar durante as longas subidas no Monte Camarões, em plena natureza. No entanto, há um detalhe importante: Cada um é responsável pela comida e pelo saco-cama.

Antes de deixamos os Camarões, quisemos ver o mar. E tivemos sorte. Limbé, estância balnear muito popular em todo o país, fica situada no flanco sul do vulcão e mistura praias de areias negras e paisagens fabulosas. São os Camarões, a África em miniatura.