Última hora

Última hora

Cuba: era Castro mais perto do fim

Cubanos deram o primeiro passo do processo eleitoral que vai culminar com a eleição do sucessor de Raúl Castro

Em leitura:

Cuba: era Castro mais perto do fim

Tamanho do texto Aa Aa

Cuba prepara-se para pôr fim à era Castro. Oito milhões de cubanos foram chamados às urnas para eleger os delegados das assembleias municipais um dia após o país assinalar, no sábado, o primeiro ano sobre a morte do líder histórico Fidel Castro, que esteve no poder durante quase meio século.

O escrutínio de domingo foi o primeiro passo no processo que vai culminar na eleição de uma nova Assembleia Nacional que em fevereiro vai eleger o sucessor de Raúl Castro.

O chefe de Estado de 86 anos já fez saber que pretende afastar-se ao final do segundo mandato.

Miguel Díaz-Canel, número dois do regime desde fevereiro de 2013 é o nome mais falado na corrida à sucessão. Proposto por Raúl, o homem que nasceu depois da revolução cubana já fez saber que a aposta no "socialismo" é para continuar.

Raúl Castro vai abandonar a presidência de Cuba, mas pretende manter-se na liderança do Partido Comunista cubano.