Última hora

Última hora

Romenos prosseguem luta contra a corrupção

Em leitura:

Romenos prosseguem luta contra a corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 45 mil pessoas voltaram a manifestar-se na ruas de Bucareste, a capital da Roménia contra a corrupção e a intenção dos políticos no poder de mudarem a legislação sobre o combate à corrupção.

Entre os manifestantes estava o antigo primeiro-ministro, Dacian Ciolos, agora presidente da ONG “Plataforma 100”:“É essencial para a Roménia que a justiça possa fazer o seu trabalho e que não se utilize o poder político através do parlamento e do governo para enfraquecer a justiça, apenas com o objetivo de sevir os interesses de alguns líderes políticos que têm problemas com a justiça”, afirma.

Os romenos não baixam os braços. Desde o início do ano as manifestações repetem-se:

“Estamos aqui para lutar pela nossa justiça, pelas nossas leis e pela nossa dignidade e liberdade”, afirma Anka, uma manifestante.

Euronews: Quantas vezes já sairam à rua este ano?

“Muitas. Umas dez ou vinte nos últimos dez meses”, refere.

O clima de tensão começou em fevereiro quando o governo tentou mudar a legislação sobre a corrupção através de decreto.

O jornalista e blogger, Vlad Petreanu, diz que se trata de um exemplo muito clássico de conflito entre uma elite muito conservadora que tenta preservar o seu acesso aos recursos sem ser sancionada e uma parte da sociedade bastante progressiva”.

As manifestações têm decorrido por toda a Roménia.
A tentativa do governo social-democrata encontrou a resistência não só dos romenos, mas também dos magistrados e das instituições europeias.
As propostas de lei estão agora a ser debatidas no parlamento.