Última hora

Última hora

Tomada de posse de Kenyatta reacende tensão no Quénia

Polícia dispersou violentamente um protesto da oposição que continua a não reconhecer a vitória eleitoral do político.

Em leitura:

Tomada de posse de Kenyatta reacende tensão no Quénia

Tamanho do texto Aa Aa

O início do segundo e último mandato de Uhuru Kenyatta à frente da presidência do Quénia não acalma as tensões políticas e interétnicas dos últimos quatro meses no país.

A tomada de posse do político em Nairobi foi acompanhada de protestos da oposição, violentamente reprimidos pela polícia.

A vitória de Kenyatta com 98% dos votos mas apenas 39% de participação no escrutínio de Outubro continua a não ser reconhecida pelo líder da oposição, Raila Odinga, que ameaça autoproclamar-se presidente, após ter boicotado o sufrágio.

A polícia dispersou esta manhã um protesto da oposição em memória das vítimas da repressão policial dos últimos meses.

Desde a decisão do Supremo Tribunal de anular as presidenciais de Agosto por fraude e convocar novas eleições que os protestos da oposição foram marcados por 56 mortes.

O Supremo validou, no entanto, a vitória de Kenyatta no sufrágio de Outubro, inflamando a revolta da etnia Luo de Odinga contra o alegado monopólio do poder por parte da etnia Kikuyu de Kenyatta.