Última hora

Última hora

Iémen: Ali Abdullah Saleh abatido pelos rebeldes hutis

O ex-presidente do Iémen, Ali Abdullah Saleh, foi abatido pelos rebeldes hutis em Saana, dias depois de ter manifestado apoio à coligação liderada pela Arábia Saudita que combate ao lado do governo.

Em leitura:

Iémen: Ali Abdullah Saleh abatido pelos rebeldes hutis

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes hutis do Iémen, divulgaram imagens do que dizem ser o corpo do antigo presidente do país, líder do movimento de insurreição. Ali Abdullah Saleh terá sido morto a tiro em Saana durante combates entre as forças governamentais e as milícias hutis.

Testemunhas contaram esta segunda-feira que os hutis teriam feito explodir a casa do antigo presidente

Nas ruas da capital iemenita, apoiantes das milícias hutis manifestam alívio: "Hoje, o ambiente nas ruas está mais calmo. As pessoas estão mais descontraídas. Isto são boas notícias, o desaparecimento do líder das milícias que tentava semear o caos entre nós e vender-nos aos agressores sauditas. Claro que Ali Abdullah Saleh era a última carta que a coligação saudita tinha para jogar".

O atual presidente do Iémen, Abed Rabbo Mansour Hadi, pediu aos iemenitas que se unam contra os rebeldes hutis xiitas, que descreve como “milícias iranianas”.

O discurso foi divulgado na televisão e proferido a partir de Riade, onde Hadi tem estado exilado nos últimos anos.

Ali Abdullah Saleh tinha chefiado a rebelião nos ultimos três anos, até ao último fim de semana, altura em que decidiu apoiar a coligação liderada pela Arábia Saudita.

O Iémen está mergulhado num conflito desde 2014 que já matou maais de 8500 pessoas e provocou uma das piores crises humanitárias de que há memória.