Última hora

Última hora

Malta: Três homens acusados de homicídio pela morte da jornalista

Daphne Caruana Galizia morreu depois do carro onde seguia ter explodido

Em leitura:

Malta: Três homens acusados de homicídio pela morte da jornalista

Tamanho do texto Aa Aa

Dos dez suspeitos detidos no início desta semana, três foram acusados pela justiça de Malta por Homicídio e por posse de explosivos, e os outros sete foram libertados sob fiança.

Os acusados, George Degiorgio e Alfred Degiorgio, dois irmãos, de 55 e 53 anos e Vicent Muscat, de 55 anos, todos com antecedentes criminais, negaram as acusações em tribunal.

No início desta semana, a polícia maltesa partilhou imagens da detenção dos dez suspeitos do caso. A operação contou com a colaboração da polícia federal norte-americana (FBI), a Europol e a polícia francesa.

Daphne Caruana Galizia, estaria a investigar a rúbrica jornalística que ficou conhecida como "Papéis do Panamá" em Malta, morreu depois de uma bomba explodir o carro onde viajava, dias depois de ter denunciado estar a receber ameaças de morte.

A jornalista, de 53 anos, tinha também um blogue onde denunciava líderes políticos, incluindo o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat.

Peter Caruana Galizia, marido da vítima, esteve presente na audiência.