Última hora

Última hora

Puidgemont não deixa Bruxelas tão cedo

Puidgemont não deixa Bruxelas tão cedo

Em leitura:

Puidgemont não deixa Bruxelas tão cedo

Tamanho do texto Aa Aa

Carles Puigdemont vai continuar na Bélgica a fazer campanha para as eleições de 21 de dezembro na região autónoma da Catalunha.

As autoridades espanholas puseram fim às medidas com vista à sua extradição, mas o ex-governante catalão será preso se voltar ao país.


Puidgmont acredita que isso pode mudar dentro de algumas semanas, argumentando: “Que paradoxo seria que, depois de investido, eu teria que deixar o Parlamento algemado”.

“É um paradoxo que, acredito honestamente, o Estado espanhol, que é uma democracia madura, não se pode permitir”, acrescentou.


Numa ação de campanha, quarta-feira, em Bruxelas, Puigdemont disse que o sistema de justiça espanhol foi ridicularizado e que o governo terá ainda de recuar mais nas ações contra os independentistas.

“Ao fim de apenas 30 dias decidiram retirar o mandado de detenção europeu porque temiam o que o mundo ira dizer. Começaram por retirar o mandado europeu e acabarão por retirar o artigo 155 e a repressão”, referiu Puidgemont.

Uma manifestação pró-independentista está marcada para quinta-feira, em Bruxelas.