Última hora

Última hora

Protestos contra Trump no mundo muçulmano

Em leitura:

Protestos contra Trump no mundo muçulmano

© Copyright :
REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

"Já é tempo dos Estados Unidos reconhecerem Jerusalém como capital de Israel."

As palavras de Donald Trump, ditas esta quarta-feira, não caíram bem aos palestinianos. 

Os protestos foram muitos, um pouco por todo o mundo.

Damasco, Síria

Em pleno campo de refugiados, mulheres, homens e crianças, manifestaram-se contra o presidente norte-americano.

Os protestantes queimaram a bandeira dos Estados Unidos e a bandeira de Israel, em forma de protesto.

Kabul, Afeganistão

Os protestos também chegaram à capital afegã. Centenas de pessoas manifestaram-se com cartazes que diziam: "Morte à América, morte ao Trump e a Israel"

"Queremos que todos os muçulmanos de todo o mundo se juntem e declarem guerra contra a América e Israel. ", disse um dos protestantes. 

Istambul, Turquia

Foram centenas as pessoas que protestaram pelas ruas de Istambul, contra as declarações do presidente norte-americano.

Gritos de guerra, cartazes e bandeiras fizeram parte do mote dos manifestantes. 

Cairo, Egito

Os palestinianos do Cairo também não pouparam as palavras de Trump e saíram à rua. Nas mãos levaram cartazes com a bandeira da Palestina em Jerusalém. 

"O Trump precisa de saber que a Palestina está no coração de todos os árabes, de todos os muçulmanos e de todas as pessoas livres no mundo.", disse um dos manifestantes. 

Palavras que parecem de paz, num tempo em que a calma parece estar longe.