Última hora

Última hora

Cela de Natal ilumina olhar de reclusas no Rio

Em leitura:

Cela de Natal ilumina olhar de reclusas no Rio

© Copyright :
REUTERS/Pilar Olivares
Tamanho do texto Aa Aa

Atrás das grades mas com a esperança bem acesa para um recomeço de vida. Em parte deve-se ao espírito de natal, mas não só. Uma das maiores penitenciárias do Rio de Janeiro - a Nelson Hungria - organizou pelo oitavo ano consecutivo o concurso da cela mais bem enfeitada para o Natal.

O olhar das reclusas voltou a ganhar um brilho especial.

"Para mim é muito importante, apesar de a vitória não ser o motivo pelo qual participamos. Nós participamos porque o Natal aqui dentro é muito difícil", afirma a reclusa Marciana Soares Gaspar.

As atividades foram realizadas com material reciclado como garrafas e folhas de alumínio das refeições. A direção da penitenciária acredita que estas atividades ajudam a recuperar vidas.

"Nós acreditamos que os seres humanos podem ser reabilitados, acreditamos que a mudança é possível e nos estamos a trabalhar para que isso aconteça. Já tivemos muitos casos de reclusas que saíram e começaram a trabalhar", explica Ana Gabriela Rosa Maia, diretora da penitenciária Nelson Hungria.

Cerca de 540 reclusas participaram no concurso "Cela Brilhante. Para além de prémios que foram desde televisores modernos e a renovação de casas de banho, a chama de um possível recomeço ganha mais força.