Última hora

Última hora

Estados Unidos prontos para conversações com a Coreia do Norte

Secretário de Estado Rex Tillerson diz que Washington está pronto para discutir com a Coreia do Norte “sem condições prévias”, apesar da possibilidade de obter, por todos os meios, a renúncia de Pyongyang à arma nuclear.

Em leitura:

Estados Unidos prontos para conversações com a Coreia do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

Os EUA declararam-se prontos para discutir com a Coreia do Norte “sem condições prévias”, apesar de continuarem dispostos a obter por todos os meios, incluindo militares, a renúncia por Pyongyang à arma nuclear.

No momento em que o secretário de Estado, Rex Tillerson, fazia este anúncio, que parece amenizar a posição de Washington, o dirigente norte-coreano Kim Jong-Un alimentou a guerra de palavras dos últimos meses, ao divulgar a sua intenção de fazer do seu país “a potência nuclear e militar mais forte do mundo”.

Até agora, o governo de Donald Trump afirmara sempre que eventuais futuras negociações com a Coreia do Norte só se poderiam realizar na condição de terem como objetivo a desnuclearização da península coreana.

“Não é realista afirmar ‘só discutimos com vocês se vierem para a mesa das negociações dispostos a abandonar o vosso programa’” nuclear, afirmou na terça-feira Tillerson, durante uma conferência em Washington.

A propósito do desenvolvimento de mísseis intercontinentais e armas nucleares pelo regime de Pyongyang, respondeu que “eles já investiram muito”.

“Estamos prontos a discutir desde que a coreia do Norte queria discutir. Estamos prontos a ter uma primeira reunião sem qualquer condição prévia. Reunamo-nos. Falemos do tempo, se quiserem, ou discutamos se é preciso uma mesa redonda ou quadrada, se vos der prazer. Mas, pelo menos, encontremo-nos cara a cara e comecemos a definir um guião sobre o que queremos fazer”, declarou.

No passado, Tillerson já foi repreendido publicamente por Trump, depois de ter mencionado a existência de “canais de comunicação” para “sondar” as intenções de Kim Jong-Un, com vista a um eventual diálogo.