Última hora

Última hora

Comboio atinge autocarro escolar e faz pelo menos três mortos

Em leitura:

Comboio atinge autocarro escolar e faz pelo menos três mortos

Comboio atinge autocarro escolar e faz pelo menos três mortos
© Copyright :
France Bleu Roussillon
Tamanho do texto Aa Aa

Um autocarro escolar foi trucidado por um comboio expresso regional (TER) numa passagem de nível entre Thuir e Millas, nas proximidades de Perpignan, comuna francesa dos Pirenéus Orientais. H´pelo menos três mortos, adiantam os meios de comunicação locais.

O presidente da câmara da região dos Pirenéus Orientais não confirmou as vítimas mortais, mas revelou haver 24 feridos graves, dos quais 21 serão estudantes e três eram passageiros do comboio.

As vítimas menores terão entre os oito e 17 anos.

Depois de inicialmente ter sido acionado o chamado "plano branco", o facto do número de vítimas ser superior a dez terá levado o autarca dos Pirenéus Orientais a elevar o plano para o "vermelho", um nível criado para situações consideradas "muito graves" e de abrangência nacional.

Este "plano vermelho" inclui a instalação no local da emergência de um posto de primeiros socorros.

Cerca de setenta sapadores-bombeiros, dez veículos de socorro e quatro helicópteros foram também mobilizados para o local onde uma vasta operação de segurança e socorro foi entretanto implementada. Dois dos helicópetros destinam-se a transportar os feridos mais graves para o hospital de Perpignan.

A administração regional dos Pirenéus Orientais convidou os pais dos alunos afetados pelo acidente a deslocarem-se para a escola de Millas onde poderão receber apoio psicológico e ser informados do que está a acontecer no local do acidente, onde já estarão, entretanto, o presidente da câmara e o procurador público regional para avaliar o sucedido.

Com as famílias já estará entretanto o autarca de Perpignan. Jean Marc Pujol relata um ambiente de "castátrofe" entre os familiares das vítimas.

O acidente

A colisão ocorreu pelas 16:30 horas locais (menos uma hora em Lisboa), no eixo que faz a ligação entre Perpignan e Villefranche-de-Conflent.

O autocarro terá sido atingido pelo comboio na parte traseira quando atravessava uma passagem de nível.

Alguns testemunhos, adiantaram que a cancela estaria baixa, o que deveria ter impedido o autocarro de avançar. A irmã de um estudante que seguia num autocarro mais atrás referiu que a irmã lhe teria contado que a cancela não baixou perante a proximidade do comboio..

Uma investigação foi já aberta pela autoridade responsável pelos acidentes envolvendo transportes terrestres para apurar se houve ou não responsabilidade humana.

Atraves do jornal Figaro, a SNCF garantiu que a passagem de nível onde se deu o acidente não fazia parte da lista de locais sensíveis, estaria "bem equipada e funcional."

Os caminhos de ferro franceses revelaram ainda que o comboio estaria a circular a cerca de oitenta quilómetros/ hora, uma velocidade normal naquele troço da linha.

A bordo do comboio seguiam mais de duas dezenas de pessoas. Um dos passageiros relatou um choque muito violento e disse ter sentido que o comboio iria descarrilar.