Última hora

Última hora

Oito anos de prisão para ex-ministro condenado por corrupção

Em leitura:

Oito anos de prisão para ex-ministro condenado por corrupção

Oito anos de prisão para ex-ministro condenado por corrupção
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-ministro da Economia russo Alexei Uliukayev, considerado culpado de corrupção por ter recebido um suborno de quase 2 milhões de euros, foi sentenciado a uma pena de oito anos de prisão, anunciou hoje a justiça russa.

Uliukayev, o mais alto responsável russo condenado por corrupção em 18 anos de poder de Vladimir Putin, foi também condenado a pagar uma multa de 130 milhões de rublos (1,9 milhões de euros).

O antigo ministro, que já anunciou a intenção de recorrer, foi condenado por "receber um suborno quando exercia funções oficiais", num caso em que ajuíza Larissa Semionova considerou provado que Uliukayev recebeu 1,9 milhões de euros da petrolífera Rosneft, a maior da Rússia.

O Ministério Público (MP) tinha pedido a condenação de Uliukayev a 10 anos de prisão a uma multa de 500 milhões de rublos (cerca de sete milhões de euros).

A juíza teve em conta, como atenuantes, a idade (61 anos) e o estado de saúde do acusado.

Segundo o MP, Uliukayev manteve a 14 de novembro de 2016 uma conversa telefónica com o presidente da Rosneft, Igor Sechin, na qual "reiterou a intenção de aceitar um suborno e aceitou deslocar-se aos escritórios" da petrolífera com esse objetivo.

Uma vez na Rosneft, segundo a acusação, Uliukayev recebeu de Sechin uma pasta com a quantia acordada e foi detido por agentes do FSB (serviços de informações), que supervisionaram toda a operação.

Uliukayev argumentou em tribunal que toda a situação foi orquestrada por Sechin, embora tenha afirmado desconhecer os motivos do presidente da Rosneft.

(Lusa)