Última hora

Última hora

Hashimoto e Dorjsürengiin brilham em São Petersburgo

Em leitura:

Hashimoto e Dorjsürengiin brilham em São Petersburgo

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira jornada do World Masters de Judo de São Petersburgo, na Rússia, foi marcada pela vitória do atual campeão do mundo, o japonês Hashimoto Soichi.

Ao longo do dia o número 1 mundial recorreu à técnica favorita, o “especial Hashimoto”, para vencer, incluindo este fantástico triunfo por “ippon” contra o russo Denis Iartcev.

Usou a mesma técnica para somar um “waza-ari” contra o atual campeão da Europa, Hidayat Heydarov, do Azerbaijão.

Na final, mediu forças com o campeão olímpico de 2012, Lasha Shavdatuashvili, da Geórgia, onde usou um “osoto-gari” para marcar um “waza-ari” e conseguir o segundo título do World Masters. Depois de perder pela primeira vez em mais de dois anos no Grand Slam de Tóquio, Hashimoto teve um regresso em grande ao lugar cimeiro do pódio.

“Venci o campeonato do mundo e depois perdi em Tóquio. Na altura estava um pouco ferido. Ainda que não tenha sido bom agora tornei-me campeão. Isso dá-me confiança para o próximo ano. É um grande alívio para mim”, disse Hashimoto.

A mulher da jornada na categoria de -57kg foi uma campeã do mundo, a mongol Sumiyaa Dorjsürengiin. Esteve em grande forma ao longo do dia e conseguiu, com dois grandes lançamentos de ombro, carimbar a passagem à final.

Derrotou depois a japonesa Tsukasa Yoshida, reeditando a final mundial em que a rival foi penalizada no “ponto de ouro.”

“Muita coisa mudou desde que me sagrei campeã do mundo. Tentei manter-me fiel a mim mesma. Lá no fundo continuo a ser a pessoa que sempre fui”, sublinhou Sumiyaa Dorjsürengiin.

Na categoria de -60kg, o ouro foi para o japonês Ryuju Nagayama depois de um fantástico lançamento sobre o ombro do espanhol Francisco Garrigós.

Nagayama recebeu a medalha de ouro das mãos do premiado ator Adrian Brody.

Os anfitriões também puderam sentir o sabor do sucesso. A russa Natalia Kuziutina conquistou o ouro na categoria de -52kg.

Funa Tonaki, do Japão, impôs-se na categoria de -48kg sobre a russa Irina Dolgova.

O domínio japonês tornou-se ainda mais evidente na categoria de -63kg. Nami Nabekura e Miku Tashiro protagonizaram uma final fratricida. Tashiro acabou por se impor. Recebeu a terceira medalha do World Masters pela mão do Presidente da Federação Internacional de Judo, Marius Vizer.

A segunda medalha de ouro para a delegação mongol chegou na final de -66kg, na qual Kherlen Ganbold derrotou o cazaque Yeldos Zhumakanov nos últimos 10 segundos do concurso.

O movimento do dia chegou pelas mãos da francesa Clarisse Agbegnenou. A campeã do mundo atirou ao chão a holandesa Juul Franssen.