Última hora

Última hora

Geórgia termina em alta o World Masters de Judo de São Petersburgo

Em leitura:

Geórgia termina em alta o World Masters de Judo de São Petersburgo

Geórgia termina em alta o World Masters de Judo de São Petersburgo
Tamanho do texto Aa Aa

À segunda e última jornada do World Masters de Judo de São Petersburgo, na Rússia, o homem do dia foi o campeão europeu Guram Tushishvili, da Geórgia.

Surpreendeu o número 1 mundial, o brasileiro David Moura, com um espetacular “ippon” para gáudio dos fãs. Os amantes da modalidade desfrutaram da prestação do judoca que à falta do “rei” Teddy Riner mostrou ser o melhor.

“Claro que três medalhas é um excelente resultado para nós. Gostaria de agradecer o apoio de todos os nossos seguidores e amigos. O que é que se pode dizer? Chegámos bem ao fim do ano. Não conquistámos o ouro no Campeonato do Mundo, mas agora obtivemos bons resultados. Três ouros é um resultado realmente fantástico”, sublinhou Guram Tushishvili.

A brasileira Maria Portela foi a mulher da jornada. Surpreendeu na categoria de -70kg a croata Barbara Matić primeiro com um “waza-ari” e depois com um “ippon.” A judoca irradiou alegria e felicidade, como pode constatar o premiado ator Adrien Brody que lhe colocou a medalha ao peito.

A sul-coreana Kim Min-Jeong triunfou na categoria de +78kg. Derrotou a campeã olímpica de 2012, a cubana Idalys Ortiz, levando para casa o ouro.

A holandesa Marhinde Verkerk também deixa a Rússia com um ouro ao impor-se na categoria de -78kg. Recebeu a medalha das mãos do vice-presidente da Federação Internacional de Teqball, Viktor Huszár.

Para o campeão olímpico Khasan Khalmurzaev a pressão esteve em alta na categoria de -81kg. Não capitulou perante o compatriota russo Aslan Lappinagov na final. Impôs-se e conquistou o ouro.

No resto da jornada não se falou de outra coisa a não ser da Geórgia. Na categoria de -90kg, Beka Gviniashvili obteve o primeiro ouro no circuito mundial desde fevereiro ao bater no último duelo o antigo campeão mundial da Coreia do Sul, Gwak Dong-han.

Varlam Liparteliani, medalha mundial de prata em -100kg, conquistou outro ouro num evento que correu de feição à Geórgia. Um “waza-ari” na final contra o número 1 mundial Michael Korrel, da Holanda, foi suficiente para colocar a Geórgia no segundo lugar das medalhas, só superada pelo Japão.

O movimento do dia foi protagonizado pelo húngaro Miklós Cirjenics com um “ippon” na luta pelo bronze contra o português Jorge Fonseca.

Mas a jornada foi decididamente da Geórgia. Depois de receber a medalha de ouro, Liparteliani subiu orgulhoso ao pódio embalado pela melodia do hino do país.