Última hora

Última hora

Palestina saúda e Israel rejeita resolução da ONU

Em leitura:

Palestina saúda e Israel rejeita resolução da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

Foi com satisfação que o negociador palestiniano, Saeb Erekat, viu 128 países-membros da Assembleia-Geral da ONU votarem contra o reconhecimento dos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel.

Os palestinianos querem fazer da parte oriental da cidade a capital de um desejado Estado da Palestina, coexistente em paz com Israel.

"Este é um dia para a paz. Este é um dia em que a comunidade internacional disse que a solução de dois estados na linha de 1967 é exequível. O Estado da Palestina com o leste de Jerusalém como capital, para viver lado a lado com o Estado de Israel, em paz e segurança, na linha de 1967 ", afirma Erekat.

O primeiro-ministro israelita rejeita a decisão da ONU, mas diz-se satisfeito com os nove países que votaram ao lado de Telavive e Washington.

Benjamin Netanyahu diz que "Israel rejeita, completamente, esta resolução absurda. Jerusalém é a nossa capital. Sempre foi e sempre será, mas estimo o facto de cada vez mais países se recusarem a participar neste teatro do absurdo. Estimo isso, e especialmente, quero expressar, de novo, os nossos agradecimentos ao presidente Trump e à embaixadora Haley, pela firme defesa de Israel e pela firme defesa da verdade ".

A questão de Jerusalém é uma das mais complicadas e delicadas do conflito israelo-palestiniano.

Israel ocupa a parte oriental desde 1967 e, em 1980, declarou toda cidade como capital indivisa. Uma ação reconhecida por Donald Trump a 06 de dezembro.