Última hora

Última hora

Angosat-1 dá sinal de vida à Rússia

Em leitura:

Angosat-1 dá sinal de vida à Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Não passou de um susto. Da Rússia chegou, esta sexta-feira, a notícia do reestabelecimento do contacto com o AngoSat-1.

O primeiro satélite angolano de telecomunicações foi lançado na terça-feira em órbita a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

No entanto, foram precisas mais de 24 horas para o satélite, construído por um consórcio russo que integra que integra a RSC (Rocket Space Corporation) Energia, a Telecom-Projecto 5 e a Rosoboronexport, dar sinal de vida.

A RSC Energia referiu, em comunicado, que já recebeu informações de telemetria do Angosat e que "todos os parâmetros são normais."

Em Luanda, o lançamento do Angosat-1 foi comemorado com fogo de artifício. O satélite representa um investimento de mais de 250 milhões de euros.

Em 2009, a Rússia e Angola acordaram lançar o satélite. A missão de 15 anos do Angosat-1 passa por melhorar as comunicações via satélite, o acesso à Internet e os serviços de rádio e televisão em África.