Última hora

Última hora

Tribunal Constitucional pede procedimento para destituir Jacob Zuma

Em leitura:

Tribunal Constitucional pede procedimento para destituir Jacob Zuma

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Constitucional sul-africano criticou o parlamento do país por não ter pedido contas ao presidente Jacob Zuma sobre a renovação da residência pessoal com dinheiros públicos..

A partir desta avaliação pode mesmo ser iniciado um processo de destituição de Zuma. Chris Jafta, juiz do tribunal explica que "a Assembleia apenas debateu e votou a moção de censura do presidente e não fez qualquer investigação à violação da Constituição que estava na base da moção."

A sentença foi apoiada pela maioria dos onze juízes do Tribunal Constitucional, com apenas um voto contra. A oposição aplaude a decisão e espera que haja consequências. Godrich Gardee, secretário-geral do EFF, partido da oposição, à saída do tribunal, mostrou-se muito  satisfeito mas deixou uma questão: "agora quanto tempo Zuma vai sobreviver? Vamos deixar isso para o partido no poder e temos esperança, dando sempre o benefício da dúvida, que possa existir algum bom senso e algum milagre possa ocorrer na consciência do partido".

Recorde-se que as obras feitas na casa de Jacob Zuma custaram aos cofres públicos 12 milhões de euros. Em Março do ano passado, o Tribunal Constitucional determinou que o Presidente deveria pagar parte dessa quantia. Zuma concordou em reembolsar cerca de 500 mil euros.

A oposição apresentou uma moção de censura, o Parlamento debateu a questão, mas não a aprovou.

Agora o Tribunal Constitucional pede que seja posto em marcha um procedimento para destituir o Presidente.