This content is not available in your region

Marchas em honra do líder nacionalista ucraniano Stepan Bandera

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Marchas em honra do líder nacionalista ucraniano Stepan Bandera
Direitos de autor  REUTERS/Valentyn Ogirenko

Vários milhares de pessoas participaram na segunda-feira em várias cidades da Ucrânia em marchas em honra de Stepan Bandera, assinalando o centésimo nono aniversário do nascimento do líder nacionalista ucraniano.

Bandera continua a despertar más memórias nos dois principais vizinhos da Ucrânia.

A Polónia acusa o movimento nacionalista ucraniano fundado por Bandera de responsabilidade pelo massacre de cerca de 100 mil polacos entre 1943 e 1944.

Moscovo acusou sempre Stepan Bandera de colaboração com o regime nazi alemão e foi um um agente da KGB que matou o líder nacinalista ucraniano em outubro de 1959 em Munique.

Dois dos irmãos de Stepan Bandera foram presos em 1941 pela Gestapo e morreram em 1942 no campo de concentração de Auschwitz.

Bandera é uma figura controversa também na Ucrânia. Depois de ter liderado um movimento de resistência anti-soviético financiado pelo regime nazi alemão, foi preso pelos nazis quando quis declarar a independência da Ucrânia.