Última hora

Última hora

Protestos no Irão: Jornalista iraniano da Euronews explica

Em leitura:

Protestos no Irão: Jornalista iraniano da Euronews explica

Tamanho do texto Aa Aa

O Irão está em protestos e, de dia para dia, sobe o número de vítimas mortais. 

Mas, porquê estas manifestações?

Massoud Salari, jornalista iraniano da Euronews, fez uma avaliação da situação do país onde nasceu. 

P: Estes protestos parecem os maiores desde as eleições presidenciais de 2009. Quem são estes protestantes? Que motivos têm?

Massoud Salari: A grande diferença entre os protestos atuais e os protestos de 2009 é que desta vez começaram na província, começaram em Mashhad. Depois espalharam-se para outras cidades e, finalmente, chegaram aTeerão. O alto custo de vida é a principal causa dos protestos, enquanto que em 2009 foi uma causa mais política.

  • *

P: Sabemos que, historicamente e, principalmente depois da revolução contra o regime, em 1979, o governo suprimiu todos os protestos. Haverá diferença na proibição que foi feita há dias? Haverá resultados com estes protestos?

Massoud Salari: O regime iraniano sempre reprimiu fortemente qualquer protesto, e, desta vez, comprometeu-se novamente, a fazê-lo. E de acordo com os relatórios confirmados pelo estado, houve muitos manifestantes mortos e um grande número de detidos.

A República Islâmica está a tomar novas medidas, e, as autoridades, desta vez, reconhecem, teoricamente, que as pessoas têm o direito de protestar. Foram mesmo convidadas para negociações e tomadas de decisão algumas figuras de destaque entre os liberais. 

Outra medida, em paralelo com a repressão das manifestações,  foi o governo tentar baixar os preços de certos produtos alimentares, como os ovos, por exemplo, cujo preço tinha voltado a subir pouco antes das manifestações. Alguns consideram que esse é o motivo para protestarem.

  • *

P: O líder supremo do Irão, Ayatollah Ali Khamenei, acusou os "inimigos do país" como os responsaveis do protesto. Também acha que sim?

Massoud Salari:*"Uma das primeiras coisas que dissemos foi que os opositores fundamentalistas do governo de Rouhani tentaram converter apoiantes dele, a fazerem manifestações nas ruas de Mashhad e em outras cidades. Esses conflitos rapidamente ultrapassaram os limites. Esta é uma das teorias. Outra teoria é a de que os protestos não são espontâneos e que um elemento estrangeiro estaria na origem da manipulação das pessoas e dos acontecimentos. A teoria baseia-se em Trump, depois deste declarar apoio ao povo iraniano, incentivando à "mudança de regime.".*