Última hora

Última hora

Protestos e confrontos na Grécia em dia de aprovação de mais austeridade

Em leitura:

Protestos e confrontos na Grécia em dia de aprovação de mais austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

O cordão policial instalado em frente ao Parlamento grego em dia de aprovação de medidas restritivas depressa esbarrou na revolta popular.

A polícia grega enfrentou esta segunda-feira mais de 20 mil manifestantes em Atenas. Um grupo de homens atacou as forças de segurança que responderam com gás lacrimogéneo.

Alguns manifestantes tentaram entrar no edifício do Parlamento mas foram reprimidos.

Apostolos Staikos, euronews - Os manifestantes chegaram de maneira pacífica ao Parlamento. No entanto, uma vez mais, a praça Sintagma converteu-se num campo de batalha com cocktails molotov, pedras e gás lacrimogéneo.

Manifestantes do PAME, braço sindical do Partido Comunista, também se fizeram ouvir de forma ruidosa rumo ao Parlamento. Um mar de gente encheu as ruas de Atenas em uníssono contra mais austeridade.

"Se para o Governo os programas de austeridade são a única opção, para nós a única alternativa é lutar, protestar e trabalhar para um futuro melhor. Este é o maior desafio para a minha geração. Esta situação é insuportável. Cerca de 500 mil jovens gregos formados deixaram o país para encontrar um emprego", sublinhou o estudante universitário Iasonas Andrianos.

A coligação governamental espera que esta seja a última carga significativa de cortes e reformas que o país tem de implementar antes da conclusão do programa de resgate em agosto.