Última hora

Última hora

Na aldeia mais fria do Planeta, os banhos ao ar livre dão saúde

Oymyakon, na República russa de Iacútia, no leste da Sibéria, regista temperaturas médias de 50º negativos.

Em leitura:

Na aldeia mais fria do Planeta, os banhos ao ar livre dão saúde

Tamanho do texto Aa Aa

Oymyakon é uma pequena localidade russa com cerca de 500 habitantes na República de Iacútia, na Sibéria, extremo norte da Federação.

Banhada pelas águas geladas do Hemisfério Norte, Iacútia é conhecida pelas temperaturas extremamente frias.

Oymyakon é considerada como o aglomerado populacional permanente com as temperaturas médias mais baixas do mundo. Por outras palavras, é a aldeia mais fria do Planeta.

Na semana passada, as temperaturas atingiram os 62º negativos.

As temperaturas geladas influenciam todos os aspetos da vida dos habitantes de Oymyakon e de grande parte da República de Iacútia. 

Há quem deixe o carro ligado durante o dia, mesmo que não tenha a intenção de usá-lo durante várias horas. 

É mais fácil assim. 

As baterias ficam inutilizadas muitas vezes, quando as temperaturas superam os 20º negativos.

Come-se de forma adequada. Mais do que muito, come-se bem. 

Muitas proteínas e uma dieta à base de carne, muitas vezes comida crua ou congelada. É muito difícil, se não impossível, o cultivo de cereais ou legumes nas terras de Iacútia.

Um prato muito apreciado é a Stroganina, peixe crú, servido depois de cortado em longas e finas tiras, congelado. Come-se também carne de rena e fígado de cavalo congelado.

Outra especialidade é o sangue de cavalo congelado, servido em pequenos cubos, com uma espécie de massa.

Mas os 62º negativos registados na semana passada não assustam os habitantes. Há quem tenha aproveitado a última semana para mergulhar nas águas geladas. Dizem que dá saúde e ajuda a enfrentar qualquer inverno, por mais rigoroso que seja. 

Afinal de contas, em 2013, Oymyakon registou a emperatura recorde, mesmo para o inverno, de 71,2º negativos.