This content is not available in your region

Estudantes húngaros exigem reforma do sistema de ensino

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Estudantes húngaros exigem reforma do sistema de ensino

Milhares de alunos do ensino secundário e universitário protestaram na sexta-feira diante do parlamento, em Budapeste, para exigir a reforma do sistema educativo.

Os manifestantes criticaram um sistema que consideram incapaz de os preparar para uma vida profissional no século XXI e responsabilizaram o governo de Viktor Orban pela fuga de cérebros que origina.

"Nós, os estudantes, estamos fartos da opressão e total falta de profissionalismo, que determinam a nossa vida quotidiana. Esta enorme pressão é simplesmente sintoma de um sistema educacional desatualizado", disse Krisztian Kormos, porta-voz do parlamento estudantil.

A manifestação atraíu não apenas estudantes. Houve quem aproveitasse a ocasião para acusar o governo de má gestão, não apenas do setor educativo mas também do sistema de saúde.

"O sistema educativo é tão mau quanto o sistema de saúde. O governo desperdiça o dinheiro público em coisas desnecessárias em vez de o aplicar em setores importantes para o desenvolvimento do país", disse uma mulher reformada.

Apesar das críticas, Viktor Orban não parece ter razões para recear os resultados das legislativas em abril: uma sondagem publicada em dezembro dava ao partido do governo 33 % das intenções de voto, confortavelmente à frente da oposição.