Última hora

Última hora

GP de Tunes: Destaques do segundo dia

Em leitura:

GP de Tunes: Destaques do segundo dia

Tamanho do texto Aa Aa

Mulher do dia

A mulher do dia nesta segunda jornada do grande prémio de judo em Tunes foi Kim Polling, da Holanda, que triunfou na categoria de menos de 70 quilos. A belga Roxanne Taeymans não conseguiu contrariar a adversária, que venceu por duplo waza-ari.

Foi um começo em grande da temporada 2018 para a judoca holandesa, que tinha já conseguido, no ano passado, uma medalha de ouro no Grande Prémio de Haia: “Antes do Grand Slam de Paris (10 e 11/02), queria competir num torneio e decidi vir aqui. Estou feliz por ter vencido todos os combates por ippon ou por duplo waza-ari. Isto deu-me confiança e estou feliz por chegar a Paris com esta medalha de ouro. É verdade que também ganhei em Haia, mas essa já tem dois meses e muita coisa pode acontecer em dois meses. Estou por isso confiante em relação a Paris.”, disse.

Homem do dia

Quanto ao homem do dia, vem do Cazaquistão. Zhansay Smagulov foi campeão na categoria de menos de 73 quilos.

Começou por derrotar o francês Benjamin Axus na semifinal. Na final, contra Akil Gjakova, do Kosovo, estava decidido a vencer e a conquistar a primeira medalha de ouro para o Cazaquistão nesta prova. O combate começou bem, com um waza-ari nos primeiros momentos. Depois, numa boa combinação de técnicas, uma desatenção do adversário permitiu-lhe fazer ippon.

Foi a segunda medalha de ouro em seis meses, depois de ter ganho em Tashkent no ano passado: “Estou muito orgulhoso por vencer aqui hoje. Em primeiro lugar, porque represento o meu país e tive um bom desempenho. Foi fantástico ouvir o hino do meu país a tocar no pavilhão”, contou.

Mais medalhas

A campeã olímpica Tina Trstenjak, da Eslovénia, conseguiu a medalha de ouro ao derrotar a japonesa Aimi Nouchi, com um waza-ari. As atenções estão agora viradas para os mundiais, em Bacu, onde vai defender o título.

Na categoria de menos de 81 quilos, em masculinos, Stanislav Semenov conseguiu uma medalha de ouro para a Rússia, ao derrotar o turco Vedat Albayrak.

Começou por pontuar um waza-ari. Já no solo, conseguiu que o adversário ficasse com as costas no tapete, mas não o tempo suficiente para conseguir a imobilização. O russo acabou por ganhar por vantagem.

Golpe do dia

O golpe do dia pertenceu ao japonês Kenya Kohara, com um ushi-mata contra Eoin Coughlan. O japonês falhou a final, mas conseguiu a medalha de bronze ao aplicar um osoto-otoshi no combate contra Dominik Druzeta, da Croácia.