Última hora

Última hora

Boris Johnson é descendente de múmia suíça

Em leitura:

Boris Johnson é descendente de múmia suíça

Tamanho do texto Aa Aa

Uma múmia, conservada há mais de 230 anos na Suíça, é antepassada do ministro britânico dos Negócios Estrangeiros Boris Johnson.

Até há pouco tempo, ninguém sabia a quem pertencia este corpo mumificado encontrado há 43 anos na igreja de Barfuesser, em Basileia. O mistério acabou por ser resolvido por um grupo de genealogistas e geneticistas moleculares, que submeteram a múmia a uma série de testes. Descobriram que se trata de Anna Catharina Bischoff, uma mulher que viveu na segunda metade do século XVIII. Traçando a árvore genealógica, perceberam que Johnson é um dos descendentes vivos. Rosemariy Brobst-Rhyner é também descendente de Bischoff: "Ao início foi um choque. Só mais tarde percebi a importância de tudo isto", conta a mulher.

Foi um trabalho minucioso e longo, já que os cientistas tiveram de partir do zero para poderem desvendar este mistério: "É um caso extraordinário e raro, porque não tínhamos qualquer pista. Na maior parte das vezes, temos pelo menos um palpite", diz Frank Rühli, paleopatologista que participou neste estudo.

Anna Catharina Bischoff nasceu em Estrasburgo e morreu em Basileia, com 68 anos, vítima de sífilis.