Última hora

Última hora

Chineses clonam primatas não humanos

Em leitura:

Chineses clonam primatas não humanos

Tamanho do texto Aa Aa

Chamam-se Zhong Zhong e Hua Hua e são primatas clonados com a mesma técnica da ovelha Dolly.

Um método usado em várias espécies, ao longo dos últimos anos, e marcado por vários obstáculos sempre que utilizado em primatas não humanos.

As imagens destas duas fêmeas que nasceram há pouco menos de dois meses graças ao trabalho de uma equipa de cientistas da Academia Chinesa de Ciências estão a correr o mundo e a originar sentimentos contraditórios.

Os cientistas garantem que não há razões para alarme e que o objetivo da experiência é o de estudar doenças neurodegenerativas.

"Por serem próximos do homem, a clonagem de primatas não humanos vai permitir estudar doenças que afetam as pessoas. Trata-se de uma experiência científica pioneira importante feita por cientistas chineses" refere Bai Chunli da Academia Chinesa de Ciências

As doenças de Parkinson e Alzheimer estão no topo da lista. Sendo estes os animais mais próximos dos humanos, os investigadores acreditam que os progressos na medicina não deverão tardar. Para já as duas fêmeas criadas a partir de células fetais diferenciadas vão permanecer na incubadora. De acordo com os cientistas, não apresentam "sinais de anormalidades" e vão ser alvo de um estudo exaustivo ao longo dos próximos meses.