Última hora

Última hora

Parlamento Europeu vai debater crise na Roménia em sessão plenária

Em leitura:

Parlamento Europeu vai debater crise na Roménia em sessão plenária

Parlamento Europeu vai debater crise na Roménia em sessão plenária
Tamanho do texto Aa Aa

Ecoando os protestos nas ruas de Bucareste, no passado fim-de-semana, a Comissão Europeia voltou a criticar a reforma judicial na Roménia, que põe em causa o combate à corrupção.

"Vamos debater as ameaças ao Estado de direito na Roménia, na próxima sessão plenária"

Siegfried Mureşan Eurodeputado, centro-direita, Roménia

"A Comissão adverte novamente contra o retrocesso e examinará minuciosamente as alterações finais à lei de justiça, aos códigos criminais e leis sobre conflito de interesses e corrupção", alertou o executivo comunitário, quarta-feira, numa declaração conjunta do presidente, Jean-Claude Juncker, e do primeiro vice-presidente, Frans Timmermans.

Mas o primeiro-ministro da Polónia - país que enfrenta um processo por violação do Estado de direito - pede mais tolerância, afirmando que "os nossos irmãos ocidentais tiveram muita sorte após a Segunda Guerra Mundial porque ficaram do lado certo da cortina de ferro".

"Deveríamos ser apoiados por Bruxelas e por outras capitais nos nossos esforços para, efetivamente, criar melhores padrões na luta contra a corrupção", afirmou, ainda, Mateusz Morawiecki.

O Parlamento Europeu está a monitorizar o caso. A eurodeputada socialista portuguesa Ana Gomes visitou a Roménia, em novembro, para falar com a sociedade civil, ao nível das organizações não-governamentais e dos jornalistas de investigação.

"Todos se queixaram de que existe um bloqueio político e, por isso, não é surpreendente que a opinião pública esteja nas ruas para pedir que as questões de corrupção recebam atenção especial das autoridades europeias", disse a eurodeputada, que é membro a Comissão das Liberdades Cívicas, Justiça e Assuntos Internos do Parlamento Europeu.

Tal como a Polónia, Hungria e Malta, a Roménia vai estar no centro do debate sobre os valores da União Europeia.

"Vamos debater as ameaças ao Estado de direito na Roménia, na próxima sessão plenária, no início de fevereiro, em Estrasburgo", disse, à euroneews, Siegfried Mureşan, eurodeputado romeno de centro-direita.

"Acenderam-se as luzes vermelhas em todas as instituições da União. Todos sabemos que um governo que viu 100 mil pessoas a protestarem nas ruas, no último sábado, está a ir contra a vontade de seu próprio povo", acrescentou.