Última hora

Última hora

Cidade alemã fecha portas a mais refugiados

Em leitura:

Cidade alemã fecha portas a mais refugiados

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade alemã de Cottbus, em Brandeburgo, tem 100 mil habitantes e recebeu mais de 8 mil refugiados. Hoje, as autoridades locais decidiram fechar as portas. Consideram que houve um aumento da violência e acusam os migrantes de serem os responsáveis.

Entre habitantes locais e recém-chegados as opiniões divergem. Os primeiros sentem-se inseguros, os segundos indesejados:

Já não me sinto segura em sair sem companhia, do meu apartamento, à noite. Isto está sempre assim, há muita gente", desabafa uma moradora da cidade.

"Se as coisas continuarem assim vou-me embora. Não posso ficar cá", adianta um jovem refugiado.

A Alternativa para a Alemanha, partido da extrema-direita alemã, aproveita a situação para fazer a apologia de um país com menos imigrantes:

Os requerentes de asilo vêm para o nosso país, alguns à procura de proteção, outros de uma vida melhor. Eles vêm para cá e, no final, somos nós que precisamos de proteção", afirma Natsot Birgit Bessin, do AfD de Brandeburgo.

Um estudo realizado pela Universidade de Ciências Aplicadas de Zurique e pago pelo ministério dos Assuntos Familiares alemão, diz que no estado alemão da Baixa Saxónia a criminalidade aumentou 10,4 por cento, em 2015 e 2016. Um aumento que se deve, conclui-se no documento, aos migrantes.