Última hora

Última hora

Futuro de Assange nas mãos da justiça britânica

Em leitura:

Futuro de Assange nas mãos da justiça britânica

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça britânica decide, hoje, se retira o mandado de detenção em vigor no Reino Unido contra o fundador da WikiLeaks.

Julian Assange está exilado na embaixada do Equador em Londres onde se refugiou em 2012 para evitar a extradição para a Suécia no âmbito de um processo por, alegadas, agressões sexuais. O australiano que sempre negou as acusações resumiu o processo a uma manobra com vista a uma extradição para os Estados Unidos, um dos países que viu serem revelados documentos militares e diplomáticos confidenciais.

Em maio do ano passado, a procuradoria sueca deixou cair o processo por violação contra o fundador do WikiLeaks, mas Assange manteve-se na embaixada do Equador receando ser detido pelas autoridades britânicas e deportado para os Estados Unidos.

Em Londres, Assange é procurado por incumprimento de fiança ao ter pedido refúgio na embaixada do Equador.

A defesa de Assange alega que o mandado de detenção "perdeu propósito" e invoca problemas de saúde do australiano de 46 anos.

Depois do asilo político, a nacionalidade. Assage tem desde dezembro de 2017 nacionalidade equatoriana.