Última hora

Última hora

Bruxelas respira de alívio com acordo de governo alemão

Em leitura:

Bruxelas respira de alívio com acordo de governo alemão

Tamanho do texto Aa Aa

Com um acordo de governo em Berlim, em Bruxelas sentiu-se o alívio. A instabilidade política na maior economia da Europa estava a provocar alguma angústia dentro das instituições europeias.

O comissário dos assuntos económicos foi o porta-voz da satisfação. Pierre Moscovici garantiu que "não são apenas boas notícias para a Alemanha, são boas notícias também para a Europa. Porque o facto de existir um governo em Berlim estável, sólido, ambicioso, pró-europeu, vai permitir a tomada de decisões com um olhar no futuro da Zona Euro".

O acordo de governo foi também aplaudido por grande parte do Parlamento Europeu. Mas são deixados alertas para os desafios futuros. O líder do grupo parlamentar do PPE, Manfred Weber, lembra que "para fortalecer a União Europeia, é necessário encontrar uma solução para o problema da migração. Também é preciso estabilizar nossa moeda a longo prazo, agora temos estabilidade com 2,5% de taxa de crescimento, mas temos que trabalhar para estabilidade de longo prazo. Um terceiro elemento crucial é ter em mente Putin, Erdogan, a incerteza nos Estados Unidos, temos que fortalecer a nossa política externa e de defesa comum da União Europeia. São as áreas em que temos de trabalhar e há um compromisso claro do acordo de coligação para o fazer ".

Recorde-se que a política externa alemã vai ficar nas mãos de alguém que conhece bem o Parlamento Europeu. Martin Schulz abandona a liderança do SPD e vai ser o novo ministro dos negócios estrangeiros alemão.