Última hora

Última hora

Estónia e Rússia trocam espiões capturados e perdoados

Em leitura:

Estónia e Rússia trocam espiões capturados e perdoados

Tamanho do texto Aa Aa

A Estónia e a Rússia trocaram dois respetivos cidadãos condenados por espionagem no lado oposto da fronteira.

Detido há dois anos, o empresário estónio da aeronáutica Raivo Susi tinha sido condenado em dezembro, na Rússia, a 12 anos de prisão.

Na Estónia, o russo Artiom Zintchenko também foi apanhado a espiar para os serviços secretos militares da Rússia e foi condenado no ano passado a cinco anos de prisão.

Os dois condenados decidiram avançar com um pedido de perdão, que terão sido aceites pelos presidentes dos respetivos países.

Estónia e Rússia decidiram avançar com a troca de prisioneiros, sábado de manhã, no posto fronteiriço de Koidula, no sudeste da Estónia, a poucos quilómetros da cidade russa de Pechory.

A operação foi filmada pela polícia de segurança da Estónia, que agora divulgou as imagens.

O porta-voz da policia estónia salienta que "este caso indica que o perigo colocado pelos serviços secretos russos é grande no território russo e, infelizmente, deve ser tido em conta por várias pessoas que, pelo trabalho, relações pessoais ou por quaisquer outros motivos, venham a detetar ações dos serviços secretos russos."

"Fica claro que os serviços de contraespionagem estónios têm de reagir contra estes espiões russos ativos na Estónia", referiu Harrys Puusep, o porta-voz da polícia de segurança da Estónia.