Última hora

Última hora

Trump defende mais rigor na venda de armas

Em leitura:

Trump defende mais rigor na venda de armas

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou, quinta-feira, apoio a medidas mais rigorosas de controlo de armas, incluindo o aumento para os 21 anos a idade mínima para compra de determinado tipo de armas.

Trump referiu ainda que pressionará "fortemente" a medida de "verificação de antecedentes" e sublinhou que quer que se coloque "ênfase na saúde mental".

"Nós vamos verificar solidamente os antecedentes, vamos trabalhar para conseguir estabelecer a idade para comprar arma, até 21 em vez de 18, vamos livrar-nos dos adaptadores de armas semiautomáticas em automáticas e vamos concentrar-nos na saúde mental, porque está aqui um caso de saúde mental," declarou Donald Trump.

Trump é apoiante da American Rifle Association e, até agora, não tinha subscrito medidas que restringissem as atividades dos portadores de armas de fogo.

55 sot nra Wayne LaPierre, National Rifle Association Executive Vice President

"Devemos fortalecer as nossas escolas de imediato. Todos os dias há crianças que são deixadas em escolas abertas, que são alvos fáceis para qualquer pessoa com tendência para executar assassinatos em massa. Para um louco, não pode ser mais fácil disparar numa escola do que um banco, ou numa joalharia, ou numa gala de Hollywood, " considerou o vice-presidente da National Rifle Association, Wayne LaPierre.

A intenção manifestada por Trump surge após vários protestos contra a facilidade com que se compram armas de fogo e um dia depois de ter recebido na Casa Branca estudantes da escola de Parkland, onde, na semana passada, um ex-aluno entrou no liceu e matou 17 pessoas, alunos e professores, com uma arma semiautomática comprada legalmente.