Última hora

Última hora

Rússia acusada de megaoperação de lavagem de dinheiro

Em leitura:

Rússia acusada de megaoperação de lavagem de dinheiro

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia estará na origem de uma operação de lavagem de dinheiro avaliada em centenas de milhões de euros através de empresas britânicas nos últimos anos.

Segundo um relatório secreto que chegou ao jornal dinamarquês Berlingske e cujo eco foi ampliado com um artigo no The Guardian, o caso envolve mesmo figuras muito próximas do Presidente russo, Vladimir Putin.

Entre os visados encontram-se Igor Putin, primo do governante russo, Alexander Grigoriev, banqueiro com ligações ao FSB, os serviços secretos do país, e Alexei Kulikov, detido em 2016 sob acusações de fraude.

O banco dinamarquês Danske encerrou cerca de 20 contas russas da sua filial na Estónia, depois de concluir que estas estavam a ser usadas desde 2012 para desviar dinheiro através de companhias britânicas.

Foi já no passado mês de setembro que se soube que esta mesma filial estava no centro de um caso de lobbying secreto de dinheiro proveniente do Azerbaijão. Em causa estariam supostamente mais de dois mil milhões de euros.

O Danske já reagiu a esta polémica na segunda-feira, embora sem entrar em detalhes sobre clientes específicos: "Lançámos uma investigação minuciosa para chegar ao fundo dos eventos naquele período da nossa filial estónia".