Última hora

Última hora

Quem vai ganhar este ano os Óscares do cinema?

Em leitura:

Quem vai ganhar este ano os Óscares do cinema?

© Copyright :
REUTERS/Lucy Nicholson
Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos Globos de Ouro e dos Bafta, chegou a vez dos Óscares nos principais prémios internacionais do cinema.

A votação dos mais de sete mil membros da Academia de Cinema de Hollywood encerrou terça-feira. Os envelopes com os vencedores já estarão prontos para serem abertos este domingo à noite, já madrugada de segunda-feira na Europa.

Há mais de 120 estatuetas para serem entegues em diversas categorias. As mais aguardadas, para o melhor filme, melhor realizador, melhor ator e melhor atriz.

Com um lusodescendente também na lista de nomeados (Luís Sequerira, pelo Guarda-Roupa de "A Forma de Água"), eis alguns dos favoritos:

"A Forma da Água", de Guillermo del Toro (FOX Searchlight Pictures)

A fantasia romântica "A forma da Água" é grande o favorito, com 13 nomeações, incluindo melhor filme, melhor realização e melhor atriz.

Estreou a 31 de agosto no Festival de Veneza, onde ganhou o Leão d'Ouro, mas ficou-se pelas nomeações de melhor filme nos Globos de Ouro e nos Bafta (prémios britânicos do cinema).

"Dunkirk", de Christopher Nolan (Warner Bros)

O drama vivido no norte de França, e que se revelou decisivo para o final da II Guerra Mundial, realizado por Christopher Nolan também está entre os nomeado para melhor filme.

No total, "Dunkirk" soma oito nomeações, incluindo melhor banda sonora original e melhor realizador.

"Três Cartazes à Beira da Estrada", de Martin McDonagh (FOX Searchlight Pictures)

Com sete nomeações, surge "Três Cartazes à Beira da Estrada". A comédia-dramática de Martin McDonagh triunfou como melhor filme nos Bafta e nos Globos de Ouro. É o grande favorito também ao principal Óscar.

O filme pode ainda valer a Frances McDormand o segundo Óscar da carreira e tem ainda Woody Harrelson e Sam Rockwell na corrida à estatueta de melhor ator secundário.

"A Hora Mais Negra", de Joe Wright (Focus Features)

Soma seis nomeações e, embora possa ser uma das possíveis surpresas para melhor filme, a película de Joe Wright deverá, tudo indica, aclamar Gary Oldman.

A reencarnação de Winston Churchill deverá valer o primeiro óscar da carreira.

"Linha Fantasma", Paul Thomas Anderson (Universal Pictures)

A correr por fora pela estatueta de melhor ator, mas com o peso da ameaça deste ser o último filme que faz, está Daniel Day Lewis, já consagrado por três vezes pela Academia Americana de Cinema.

"Linha Fantasma" está também nomeado para melhor filme e melhor realizador, Paul Thomas Anderson

"Foge", de Jordan Peele (Universal Pictures)

É a grande surpresa das nomeações para melhor filme e coloca o terror e o suspense de novo entre os filmes candidatos ao grande prémio.

Estreado há mais de um ano, ainda antes da entrega dos Óscares do ano passado, o filme de Jordan Peel soma quatro nomeações, incluindo o realizador e o Daniel Kaluuya, eleito o ator revelação nos Bafta.

"Lady Bird", de Greta Gerwig" (A24/ Universal Pictures)

Pode ser outra das surpresas deste ano em Hollywood. Tem cinco nomeações, incluindo melhor filme, melhor atriz, Saoirse Ronan, e melhor realizador, Greta Grewig.

Ganhou o Globo de Ouro para melhor filme de comédia ou musical, numa cerimónia em que também foi consagrada Saoirse Ronan.

"Chamam-me pelo Meu Nome", de Luca Guadagnino (Sony Pictures Classics)

É o último filme da trilogia "Desejo" do realizador italiano Luca Guadagnino, soma quatro nomeações, incluindo a de melhor filme, melhor ator (Timothée Chalamet) e melhor argumento adaptado (James Ivory baseou-se num livro de André Aciman).

Este romance homossexual que tem ajudado a derubar preconceitos pode valer também um Óscar a Sufjan Stevens, como melhor canção original, por "Mystery Love", uma das três cedidas para o filme pelo músico.

"The Post", de Steven Spielberg (Universal Pictures)

Já habituado a estas andanças, Spielberg volta a entrar na corrida a melhor filme. "The Post", no entanto, ficou-se apenas pelas duas nomeações, sem incluir o realizador nem o consagrado ator Tomn Hanks.

A segunda nomeação é para melhor atriz, com outro nome já habitual na cerimónia: Meryl Streep.

"Roman J. Israel, Esq.", de Dan Gilroy (Columbia Pictures)

De novo na corrida a uma estatueta está Denzel Washington.

Nona nomeação no total, a sexta como ator principal. Desta vez pelo papel de um advogado e ativista num filme sem estreia comercial prevista para Portugal.

"Eu, Tonya", de Craig Gillespie (Neon)

Em estreia nas nomeações para um Óscar, e logo na corrida a melhor atriz, está Margot Robbie.

A atriz foi distinguida pelo papel principal na biografia da controversa atleta de patinagem artística Tonya Harding.

Mais sobre cinema